Como vender online: 9 dicas para começar

Como vender online: 9 dicas para começar

Se houve um setor que decolou no período de pandemia, esse setor foi o de vendas online. Com as regras de distanciamento social e o fechamento do comércio, as lojas virtuais se fortaleceram. Mesmo após o avanço da vacinação no Brasil, a flexibilização e o gradual retorno à “vida normal”, a tendência é de que o varejo online continue se expandindo no futuro.  

Em 2021, o crescimento do e-commerce alcançou à marca de 19%, e a expectativa é que, em 2022, o setor mantenha um crescimento gradativo: de acordo com o balanço das vendas on-line da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), estima-se a expansão atinja os 12%. 

Além disso, espera-se que o número de consumidores do e-commerce aumente de 79,8 milhões para 83,7 milhões neste ano, e que o ticket médio das lojas online dê um salto de R$450 para R$460.

Essas projeções otimistas são um belo incentivo para quem quer se aventurar no varejo digital, não é mesmo? Se você pretende vender online este ano, mas ainda não sabe muito bem por onde começar, este post é para você! Confira a seguir 9 dicas de como vender online!

Quais as vantagens de começar a vender online?

Um dos grandes benefícios é que a loja online elimina a restrição do horário comercial, pois pode ficar aberta 24h por dia. Isso confere muito mais praticidade aos clientes.

Além disso, os custos do e-commerce são consideravelmente menores em comparação com estabelecimentos físicos, o que pode aumentar a lucratividade. Outra grande vantagem é a possibilidade de expandir o mercado consumidor, já que a loja consegue enviar para clientes de todo o Brasil ou até para outros países.

Vale lembrar, porém, que para obter sucesso vendendo online é preciso muito estudo e uma análise apurada do mercado. Portanto, escolha um bom mix de produtos, estude o seu nicho e os concorrentes e aumente as chances de prosperar no mercado do e-commerce!

Leia tambémComo a embalagem influencia na experiência de compra do cliente?

Para vender online é necessária uma loja virtual?

O meio mais tradicional e conhecido para vendas online é a loja virtual, mas essa não é a única possibilidade! Hoje, há várias formas de como vender online, e comentaremos as principais a seguir.

Uma das formas de vender online sem muita burocracia e investimento é usar as mídias sociais para realizar as vendas! Existem plataformas como o Instagram Shopping e a Loja do Facebook que permitem usar as redes para expor e comercializar seus produtos.

No Instagram Shopping, você consegue marcar os produtos nas publicações do feed e nos stories. Quando os visitantes clicam na etiqueta do produto, conseguem ver o preço e fazer a compra.  Já no Facebook há a opção de enviar um catálogo com diversos itens. Aí, se um possível cliente se interessar por algum produto, é só clicar no botão “comprar no site” para finalizar a compra.  

O legal dessa estratégia é que, com as lojinhas integradas às mídias sociais, é mais fácil alcançar os clientes que já se interessam pelo conteúdo de sua marca e trazê-los para o funil de vendas!

Outra estratégia muito utilizada são os marketplaces, ambientes virtuais que agregam vários lojistas, como se fosse um grande shopping center! Existem vários marketplaces, como a Amazon, o Mercado Livre, a Shopee, a Estante Virtual, o Elo7, entre outras. Cada plataforma de marketplace tem suas próprias condições, vantagens e desvantagens, e cabe ao lojista escolher a opção que melhor atende às suas necessidades.

Nos marketplaces, é possível ganhar bastante alcance e visibilidade, já que eles atraem muito tráfego e são bem ranqueados nos principais buscadores. Mas eles têm também algumas desvantagens, como a impossibilidade de criar uma identidade visual própria para se destacar e a necessidade de pagar taxas sobre as vendas realizadas, o que pode prejudicar a lucratividade.

Uma opção que vem se popularizando é a venda pelo WhatsApp! Com o WhatsApp Business, é possível criar um catálogo de produtos, gerenciar as mensagens dos clientes e se comunicar com o público de maneira organizada. O pagamento também pode ser feito direto pelo aplicativo.

Mas não se pode negar que a opção mais vantajosa para quem pode investir um pouco mais é mesmo a criação de uma loja virtual. 

Contratar uma plataforma de e-commerce, um plano de hospedagem para a loja e um domínio exclusivo com o nome da marca não são tarefas tão complicadas, e trazem vários benefícios — como a possibilidade de customizar a aparência do site, as diversas funcionalidades que facilitam os processos, as integrações com outros sistemas (como cálculo de frete e gateways de pagamento), além da garantia de suporte e segurança para suas vendas.

Central do Frete

Mas afinal, como vender online?

Crie a sua marca

O passo mais importante é a criação da marca em si! Isso envolve aspectos mais burocráticos, como a criação do CNPJ e o registro da marca, e também aspectos mais estratégicos e criativos, como a criação do nome da marca, do logotipo e de uma identidade visual poderosa que transmita os valores da marca.

É nesse momento também que se deve escolher o nicho da loja, os produtos a serem comercializados, dentre outras decisões que dizem respeito ao conceito da marca. O ideal é optar por um segmento e focar nele: diversificar demais pode não ser uma boa ideia, sobretudo para quem está começando nas vendas online.

Crie um plano de vendas

O plano de vendas é uma das etapas mais relevantes para o lojista. Ele consiste num conjunto de estratégias que devem ser adotadas para aumentar as vendas e conquistar novos clientes.

Para criar um plano de vendas efetivo, é necessário um sólido estudo de mercado. É importante analisar o perfil do público, os canais de venda e de marketing, bem como criar uma estratégia de preços e um bom planejamento de ofertas. 

Lembre-se de que o plano de vendas deve ser revisado de tempos em tempos para fazer ajustes e melhorias.

Defina seus canais de vendas

Conforme já explicamos anteriormente, existem várias possibilidades de se vender online: loja virtual em plataforma própria, mídias sociais, marketplaces, WhatsApp, entre tantas outras opções!

A tendência, atualmente, é ser omnichannel e vender em vários canais diferentes, sem se restringir a uma só plataforma. Principalmente no início das operações, é importante estar presente em mais de um canal para atrair maior número de clientes e aumentar as chances de vendas.

Divulgue seu negócio

Não adianta muito ter uma loja organizada, bem-estruturada, com um mix de produtos perfeito e uma linda identidade visual se os clientes não conseguirem encontrar o site! Dependendo do nicho, a concorrência pode ser extremamente acirrada e, por isso, investir em divulgação é essencial.

Graças à internet, há várias formas de fazer isso, e o melhor: sem ter que desembolsar uma enorme quantia de dinheiro! 

É possível utilizar as mídias sociais, criar uma estratégia de e-mail marketing, fazer anúncios para gerar mais tráfego, realizar parcerias com influenciadores digitais relevantes para o seu nicho, além de investir em SEO para atrair acessos orgânicos e em marketing de conteúdo. 

São muitas as opções, e ter um plano de marketing e comunicação bem amarradinho vai ajudar muito no sucesso de sua loja!

Escolha as formas de pagamento

Um dos principais diferenciais para a prosperidade de um negócio é a diversidade de formas de pagamento oferecidas. O cliente quer contar com a modalidade que lhe ofereça mais vantagens, segurança e comodidade e, por isso, é essencial oferecer várias formas de pagamento no site.

Dentre as principais formas de pagamento utilizadas no e-commerce estão o cartão de crédito (de preferência, com possibilidade de parcelamento), o débito online, o Pix e o boleto bancário. 

Também é possível trabalhar com gateways de pagamento, tecnologias de pagamento digital que funcionam como um mediador entre o cliente, o banco e a operadora do cartão. A vantagem é que essa tecnologia torna os processos mais seguros, aumentando a confiança do consumidor.

Escolha as formas de envio

Para ter sucesso no mercado, é preciso oferecer uma entrega eficiente e com bom custo-benefício. Afinal, seus produtos precisam chegar sãos e salvos à casa do cliente! Por isso, é preciso escolher com cuidado as formas de envio que serão utilizadas. Há lojas que trabalham apenas com os Correios, outras com transportadoras.

O ideal é orçar com vários parceiros de entrega, buscando sempre opções atrativas, com valores acessíveis e prazos rápidos. Para facilitar esse processo, você pode contar com a Central do Frete e comparar os preços de várias transportadoras na hora!

Faça um planejamento logístico

Engana-se quem pensa que a logística envolve apenas o processo de envio de mercadorias! Na verdade, ela diz respeito a todo o processo de distribuição das mercadorias aos consumidores, o que inclui a gestão de pedidos da loja, o controle dos estoques, a entrega de produtos às transportadoras, a roteirização de entrega e a gestão de fretes, entre outros. 

Devido à sua importância, o planejamento logístico do e-commerce deve ser feito com cuidado e aprimorado constantemente pelo gestor.

Invista no pós-venda

Mais importante do que conquistar novos clientes é vender mais vezes para clientes antigos. Se você quer fidelizar seu público, é necessário investir numa estratégia de pós-venda eficiente. Isso pode ajudar a gerar mais vendas e estreitar o relacionamento com o consumidor.

Além de melhorar a experiência, um bom pós-venda pode ser útil para obter feedbacks e gerar informações valiosas que serão futuramente utilizadas para aprimorar ainda mais o atendimento e os processos. Por isso, vale o investimento!

Leia tambémQual o papel da logística reversa no e-commerce?

Garanta um bom suporte ao cliente

Uma das coisas que os clientes mais valorizam ao comprar online é um atendimento eficiente! É importante contar com uma equipe ágil, atenta e apta a tirar dúvidas ou resolver eventuais problemas dos consumidores.

É importante oferecer suporte em várias plataformas, como telefone, e-mail, mídias sociais, chat online e outros canais onde seus clientes estejam presentes. Esse cuidado não só torna a experiência mais memorável como evita insatisfação, denúncias ao Procon ou menções em sites como o Reclame Aqui.

Agora que você já sabe como vender online e começar a lucrar, que tal conhecer a Central do Frete? Com a Central do Frete, você consegue comparar preços e condições das principais transportadoras do Brasil e escolher para facilitar sua gestão de frete!

Quer saber mais? Visite nosso site e conheça o que a Central do Frete tem a oferecer para sua loja virtual! 

Deixe uma resposta