Como abrir uma loja virtual: 10 dicas para começar

Como abrir uma loja virtual: 10 dicas para começar

A mudança no comportamento de compra dos consumidores tem incentivado muitos empreendedores a aderir a modalidades de negócios online. No entanto, comumente, surge a dúvida: como abrir uma loja virtual?

Nos últimos anos, o e-commerce apresentou crescimentos significativos, incentivando a abertura de lojas virtuais em diferentes nichos de mercado. Só em 2020, o e-commerce atingiu quase 20 bilhões de acessos, segundo a Conversion.

Esse sucesso se deve ao aumento de lojas virtuais e do público consumidor, ao uso das tecnologias e à facilidade de acesso a produtos vendidos em diferentes partes do mundo.

Um estudo de 2019 do Mobile Time em parceria com a Opinion Box revelou que 85% dos brasileiros com smartphones já costumavam realizar compras utilizando o dispositivo. “A transformação digital tem como base a tecnologia, mas ela é, acima de tudo, uma transformação humana”, opina o CEO da Opinion Box, Christian Reed.

Continue a leitura e confira 10 dicas para quem quer começar a investir no e-commerce e alcançar resultados otimizados.

Quais as vantagens e desvantagens de abrir uma loja virtual? 

A maior vantagem é a disponibilidade de funcionamento 24 horas das lojas virtuais, o que garante a facilidade de compra aos clientes. O investimento para abrir uma loja online também é menor, em comparação com os custos de abertura de uma loja física. 

Por outro lado, como o serviço é realizado totalmente online, não há vendedores para auxiliar a jornada de compra dos consumidores, o que pode levar à perda no fechamento de algumas vendas caso o negócio não adote estratégias para essas situações. Outro problema se refere às devoluções de produtos, já que não há como o cliente fazer testes antes de decidir pela compra definitiva.

10 dicas para abrir uma loja virtual

Se você tem dúvidas e quer saber mais sobre como abrir uma loja virtual, as dicas a seguir vão ajudar a entender melhor como funciona um negócio online. 

1. Procurar saber mais sobre áreas afins 

O processo para abrir uma loja virtual envolve não somente o setor de e-commerce, como também outras áreas afins. É preciso entender mais sobre temas envolvendo logística, para garantir que a entrega dos produtos seja eficiente

Além disso, é necessário entender sobre marketing digital, para fazer uma boa divulgação da loja virtual e manter um bom posicionamento nas pesquisas em sites de busca. A precificação de produtos também é um conhecimento importante, pois é o que dá o suporte na definição do valor adequado das mercadorias, cobrindo todos os custos e gerando receitas. 

Também é importante saber sobre o gerenciamento das plataformas de e-commerce, que funcionam como o balcão de vendas da loja. Ainda é válido conhecer sobre a área de vendas pela internet e buscar estratégias para manter os clientes engajados.

2. Conhecer o nicho de mercado 

Identificar o nicho de mercado é fundamental para quem quer saber como abrir uma loja virtual. Isso porque é a partir deste nicho que será possível reconhecer quem são os clientes, quais as ações desenvolvidas pela concorrência, bem como os produtos mais procurados no seu nicho. Também é importante para atrair novos clientes, já que a loja virtual deve investir constantemente no seu crescimento.

3. Definir o investimento inicial 

Ao saber os custos envolvidos para abrir uma loja virtual, é possível evitar alguns problemas na operação do negócio. Por isso, é importante definir o tamanho da empresa e o ramo em que pretende atuar. 

Além disso, é essencial estipular as estratégias para conduzir o negócio, por meio do planejamento de ação. É preciso pensar em como as entregas serão efetuadas, bem como a logística a ser empregada. Também é importante selecionar os tipos de produtos que serão comercializados e em qual plataforma será implantada a loja virtual.

4. Regularizar a loja virtual 

O Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ – é o documento que formaliza a abertura da loja virtual.  Além dele, é preciso conferir as outras burocracias para a regularização do negócio, tais como a expedição de licenças para funcionamento. 

A legislação do Código de Defesa do Consumidor e a Lei do E-Commerce contém diretrizes que orientam o empreendedor sobre como abrir uma loja virtual e se manter em dia com as normas.

5. Conhecer a legislação ligada ao comércio online 

É fundamental estar alinhado com a legislação sobre tudo que envolve abrir uma loja virtual para evitar transtornos. As leis trabalhistas, por exemplo, devem ser consideradas para a contratação de funcionários e aplicação dos direitos do trabalhador. 

Já a legislação que ampara os direitos do consumidor é útil para estabelecer as regras de troca e devolução de produtos, por exemplo, da mesma forma que os direitos e deveres do lojista e dos seus clientes. 

6. Fazer um planejamento

Planejar é importante para definir exatamente os tipos de produtos a serem vendidos, que devem estar distribuídos em categorias na plataforma. Outra ação fundamental é inserir as descrições de cada produto adequadamente, com o máximo de informações para os clientes. 

As fotos e vídeos ajudam a completar a apresentação dos produtos, que deve estar bem clara para os consumidores. Ainda é válido pensar na estrutura de vendas, dependendo do público-alvo do site. O planejamento de todos estes passos conta pontos durante o processo de como abrir uma loja virtual.

7. Criar uma identidade visual 

A identidade visual é a referência que a sua loja virtual vai ter junto aos seus clientes. Por isso, é fundamental criar um logotipo que traduza o propósito da sua marca. Pode ser o nome da empresa ou um símbolo, que representam a marca nos canais de divulgação. 

As cores e os temas do logotipo também influenciam na composição da identidade visual. Assim, vale a pena considerar os sentidos que estes elementos trazem para a marca. A criação da identidade visual é uma etapa que torna o ato de abrir um negócio online mais concreto, já que é um excelente meio de reconhecimento da marca pelos clientes.

8. Escolher as formas de pagamento 

As formas de pagamento são os meios pelos quais os clientes podem definir como finalizar a compra. Existem tecnologias que facilitam a vida dos clientes nesta etapa, tais como o pagamento via cartão de crédito, QR Code ou até mesmo Pix. 

Cada empresa pode disponibilizar várias modalidades de pagamento, o que torna a loja virtual mais atrativa para perfis variados de consumidores. Ao abranger as opções, é possível obter aumento das vendas, já que os clientes têm diferentes alternativas à sua disposição.

9. Escolher os métodos de entrega 

Definir os métodos de entrega dos produtos faz toda a diferença para quem precisa saber como abrir uma loja virtual. Da seleção dos fornecedores ao modelo de entrega, tudo deve estar dentro do planejamento. 

É preciso atentar para que o e-commerce tenha mais de um fornecedor, evitando problemas de falta de produtos, por exemplo. A comodidade de retirar a encomenda diretamente na loja é um atrativo a mais para os clientes, por isso não deixe de oferecer esta forma de entrega como diferencial da sua loja virtual.

calcular frete

10. Disponibilizar informações adicionais sobre sua empresa 

A disponibilidade das informações sobre a empresa deve estar acessível a todos os usuários. Os dados cadastrais, entre eles o CNPJ, telefone, endereço, assim como as páginas adicionais da loja, falando sobre a empresa e apresentando a sua história são elementos que demonstram a transparência da marca com o público.

Outras informações de interesse dos clientes também podem ser adicionadas, como prazos de entrega, tipo de frete, os termos de uso e perguntas frequentes.

O que levar em conta na hora colocar a loja virtual no ar?

Para abrir uma loja virtual, é preciso fazer o registro do domínio do site, usando estrategicamente o nome da marca. A URL do site deve ser hospedada em algum servidor contratado, que é o local que abriga o site na rede de computadores. 

Para não errar na escolha da empresa de hospedagem, faça uma pesquisa sobre os preços do serviço adequado ao tamanho da sua loja virtual. Avalie também o limite de tráfego, para evitar que o site fique fora do ar e comprometa as vendas. 

a disponibilidade do servidor se refere ao tempo que o site se mantém hospedado, então é viável analisar com antecedência para não ocorrer a queda do site e dificuldades de acesso a ele pelos clientes. Se houver problemas com o site, as empresas de hospedagem oferecem o suporte para solucionar estes casos. 

Por isso é importante conferir se a empresa possui diferentes meios para contato, além do atendimento 24 horas. Com isso, os problemas técnicos podem ser resolvidos mais rapidamente. 

Qual a melhor plataforma para abrir uma loja virtual? 

A plataforma para lojas virtuais é um ponto que deve ser pensado com atenção, pois envolve investimento financeiro e de tempo. Deve ser observado se o orçamento disponível cobre os todos os custos para o tipo de negócio, por isso faça uma análise das opções de preços cobrados em diferentes plataformas. 

Avalie o nicho de mercado e o modelo de estrutura que melhor atende a sua demanda, o que vai influenciar no preço final do serviço. Verifique a quantidade de mão de obra a ser empregada no negócio e estabeleça a necessidade da plataforma virtual considerando este quesito. 

Existem desde opções de plataformas gratuitas às pagas, como também de desenvolver uma própria — o que requer conhecimentos sobre desenvolvimento web. Outro aspecto fundamental é a funcionalidade do site, ou seja, se oferece os recursos adequados para análise de dados e gerenciamento da loja, como gráficos e relatórios. 

Não menos importante é a navegabilidade pela página, o que envolve o carregamento rápido, distribuição dos menus, assim como a facilidade de localizar as informações de forma ágil pelo site.

Confira a seguir outras opções de hospedagens de lojas virtuais:

Plataformas de e-commerce 

As plataformas de e-commerce são uma alternativa para quem deseja abrir uma loja virtual e não pretende investir em um domínio próprio. O sistema funciona mediante o pagamento de mensalidade, e o usuário tem à disposição a plataforma já configurada. 

Não é necessário ter conhecimentos em desenvolvimento web e o custo do serviço ainda é menor. 

Outros tipos de ferramentas de vendas 

Além da plataforma e-commerce, você pode investir em outros tipos de ferramentas para alcançar maior volume em vendas. Os marketplaces oferecem uma ampla gama de produtos em um único lugar, o que agiliza as compras dos clientes. 

As redes sociais, como WhatsApp e Instagram, são excelentes espaços para divulgação de marca e vendas, por isso é importante estar presente nestes espaços, para expandir mais rapidamente o seu negócio

Além de aprender como abrir uma loja virtual, você também deve conhecer o alcance destas ferramentas para gerar mais clientes e lucros.

Como estruturar a plataforma virtual

Depois de definir a plataforma ideal, é hora de estruturar a página com os produtos e todas as informações necessárias. O template representa o visual da loja, gerando a sua identidade na internet. É possível usar modelos prontos para o template, porém é fundamental criar uma identidade única e se diferenciar de outros negócios, para facilitar a identificação do seu negócio pelo seu cliente. 

Observe o equilíbrio entre as cores da sua página, e tenha cuidado ao escolher os tons, pois cores fortes e brilhantes são extremamente intensas e podem pesar o visual do site e comprometer a experiência do usuário. 

Outro ponto importante é a segurança, que precisa ser transmitida aos clientes, principalmente para cadastro e pagamento. A busca interna facilita a navegação dos clientes pelo site e deve permitir a pesquisa agilizada de produtos.

Experimente conectar sua loja virtual a outras ferramentas e sistemas 

Ao conectar a sua loja virtual a outras ferramentas e sistemas, você otimiza a divulgação da sua marca, facilitando o processo de conquistar novos clientes. As redes sociais vêm sendo uma das maneiras mais eficazes de gerar o engajamento da audiência e o aumento do tráfego no site. 

Você ainda pode conectar a loja com ferramentas de propaganda, ideais para promover seus produtos. Além disso, os dados da página podem ser analisados em sistemas integrados à loja, gerando eficiência para a tomada de decisões.

Conclusão 

Para abrir uma loja virtual, o planejamento das ações a serem implementadas é essencial. Antes de iniciar as atividades do negócio, é importante definir os produtos a serem vendidos e conhecer o perfil dos clientes. A criação do logotipo é outro fator relevante, pois é a representação da marca no mercado. 

A plataforma deve ter a estrutura ideal para atender a experiência do usuário da melhor maneira. Os produtos devem ser entregues com agilidade e segurança. 

Na Central do Frete você encontra as melhores transportadoras do mercado. Nossa plataforma permite a cotação ágil e descomplicada do frete, trazendo maior ganho de tempo na contratação do serviço. Veja as nossas soluções e transforme a logística da sua loja virtual!

Deixe uma resposta