Frete CIF e frete FOB: entenda as diferenças

Frete CIF e frete FOB: entenda as diferenças

Já conhece as diferenças entre frete CIF e frete FOB? É muito importante saber como funciona cada um dos tipos de frete, pois é a partir das diferenças entre cada modalidade que a sua empresa vai obter resultados otimizados nas operações comerciais. Os termos CIF e FOB estão contidos nos Termos Internacionais de Comércio – INCOTERMS, que representam o conjunto de normas que melhor orientam as negociações comerciais, aplicáveis em escala mundial.

O frete CIF se aplica aos contextos de vendas B2C, em que a empresa vende diretamente ao cliente final. Desse modo, é a empresa quem vai se responsabilizar pela entrega do produto em segurança no endereço do cliente, assumindo também todos os custos de operação. 

Já o frete FOB é mais indicado para vendas B2B, em que uma empresa fornece maior volume de mercadorias para outra empresa. Com a diferença de que quem assume os riscos durante o percurso do transporte é a destinatária da encomenda. Isso significa que a responsabilidade com a carga, por parte da empresa fornecedora, vai até o embarque dos produtos.

Mas não é só isso: existem ainda diferenças na forma de calcular o valor de cada uma dessas modalidades de frete, além das vantagens em escolher pelo frete CIF ou frete FOB em uma transação comercial. Para esclarecer todas as dúvidas, a Central do Frete preparou este post para auxiliar os gestores a otimizar o uso dos recursos em frete e a atingir resultados mais eficazes nas empresas de transporte. Confira!

Na prática, o que é frete CIF e frete FOB?

Frete CIF

O frete CIF — que significa Custo, Seguro e Frete, é o tipo de frete com pagamento na origem, ou seja, quem arca com o seu custo é o fornecedor da mercadoria. Seu preço já vem incluso no valor dos produtos que o cliente adquiriu. Na nota fiscal, há o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS, que pode tanto ser inserido diretamente na nota ou em um campo específico para indicar o valor referente ao imposto.

Frete FOB

O frete FOB significa livre a bordo. Diferentemente do frete CIF, é custeado pelo consumidor, que se responsabiliza também pela contratação e negociação. Ao sair do fornecedor para a entrega, é o cliente que assume o custeio do serviço de frete. Como o valor do frete FOB não é adicionado ao preço da mercadoria, deve ser especificado na nota fiscal e incluído na base de impostos, entre eles o PIS, COFINS, ICMS e IPI.

Leia também: Calcular frete: como conseguir o melhor preço?

Como escolher entre CIF e FOB? 

Para escolher entre frete CIF e frete FOB, é importante analisar as vantagens e as desvantagens de cada um deles, pois a partir disso é possível estabelecer um parâmetro de análise mais eficiente. O frete CIF é uma vantagem para o cliente, porque é mais prático, já que não é preciso lidar com os trâmites burocráticos envolvidos na sua operação. Neste sentido, o frete FOB apresenta vantagens para compradores que possuem uma estrutura logística para assumir o transporte com mais segurança. 

Sob outro ponto de vista, o frete CIF é pouco vantajoso para o vendedor, que precisa dispor da estrutura logística adequada e assumir a responsabilidade pela entrega da mercadoria ao cliente. Nessa linha de pensamento, o frete FOB é mais vantajoso para o vendedor, pois a sua responsabilidade com o envio da encomenda se conclui logo após o embarque da mercadoria. 

De quem é a responsabilidade pelos produtos?

Sabendo as diferenças entre frete CIF e frete FOB, resta a dúvida sobre a responsabilidade pelos produtos em cada uma destas categorias. No frete CIF, a responsabilidade pelos riscos e pela segurança das cargas é do embarcador. Essa responsabilidade se encerra somente quando a carga tiver sido entregue no endereço solicitado pelo cliente. 

No caso do frete FOB, a situação se inverte, e o cliente ou destinatário da carga deve ser o responsável pelos riscos envolvidos no transporte da encomenda. A partir do momento do embarque da carga até o instante da entrega no destino final, o cliente assume todas as consequências ocorridas no processo de transporte. 

Leia também: Declaração de conteúdo: o que é e como fazer?

Quanto custa cada tipo?

Existem vários fatores que exercem influência para se fazer o cálculo do frete. Ao calcular o frete CIF, é fundamental considerar as características da carga, como peso e seu formato. As cargas enviadas pelo frete CIF são mais variadas, pois são usadas para o transporte de produtos ao consumidor final. Outro quesito é a distância entre o fornecedor e o cliente, que vai determinar gastos com combustível e pedágios.  O modal de transporte também vai influenciar no valor final do frete, pois, quanto mais caro, maior o custo. 

Já para se calcular o frete FOB, o peso da mercadoria, seu valor e a distância percorrida no trajeto podem aumentar ou diminuir o valor correspondente ao frete. Além disso, o modal usado para o transporte e outros custos, como tributos e pedágios, também estão associados.

Nas duas modalidades de frete, deve ser observada a urgência do cliente para a entrega dos produtos, aspecto que eleva ainda mais os custos de frete. Lembrando ainda que se o cálculo do frete for realizado manualmente, há chances de ocorrer erros na análise, gerando prejuízos para o embarcador ou cliente. Por isso, é recomendado fazer o cálculo com o auxílio de planilhas automatizadas, que vão dar maior segurança e precisão na definição do valor do frete. 

calcular frete

Como é feito o monitoramento?

Para garantir que o transporte de cargas ocorra sem contratempos, é fundamental realizar o monitoramento durante todo o trajeto a ser percorrido. Disponibilizar ao cliente o acesso ao rastreamento da encomenda, para o acompanhamento em tempo real, também é indispensável, pois demonstra transparência e aumenta a confiabilidade na empresa. 

Atualmente, o monitoramento de cargas pode ser efetuado com o auxílio de ferramentas tecnológicas, que permitem acessar o trecho em que a encomenda se encontra em poucos instantes. Além de computadores e smartphones com acesso à internet, são utilizados equipamentos como GPS, leitores de código de barras e captura de fotos. Assim, a carga vai estar em segurança durante o trânsito entre o remetente e o destinatário.

Por que é importante saber as diferenças?

Saber as diferenças entre frete CIF e frete FOB é importante para que as responsabilidades tanto do fornecedor quanto do cliente estejam bem definidas e claras para ambas as partes. Com isso, é possível evitar a ocorrência de problemas, na hora de assumir quem deve arcar com os custos de um imprevisto, por exemplo.

Auxilia na tomada de decisão

A tomada de decisão deve levar em conta a análise estratégica das possibilidades de ação. Ao conhecer as características, assim como as diferenças para o frete CIF e frete FOB, o gestor tem melhor visão para agir estrategicamente. A empresa que oferecer o serviço de transporte com esses conhecimentos está mais preparada para atender as necessidades dos seus clientes, da mesma forma em que tem mais chances de sobreviver às turbulências do mercado. 

Dica: Logística de entrega: saiba como otimizar o processo

Oferece vantagem competitiva

Quando a empresa conhece exatamente as diferenças entre frete CIF e frete FOB, adquire vantagem competitiva no mercado. Isso porque, para o cliente final, entender todas as diferenças de cada modalidade e quais as implicações na seleção de uma delas pode ser mais complexo e demorado. Assim, ao analisar a melhor alternativa de entrega para cada cliente, a empresa responsável pelo transporte gera mais satisfação aos compradores. Ainda consegue fazer o melhor aproveitamento dos recursos disponíveis. 

Minimiza erros

Os erros podem representar oportunidades de aprendizagem, mas, em relação ao frete CIF e frete FOB, podem ser mais prejudiciais do que se imagina. O frete CIF é melhor adaptado para entregas ao cliente final, pois seu volume de mercadorias é menor que o de uma empresa. Em contrapartida, o frete FOB é mais indicado para empresas que compram em grande quantidade, já que também possuem a estrutura logística necessária para assumir os custos com o transporte. 

Diante disso, a oferta do frete FOB para um cliente final é um erro que gera efeitos indesejáveis, desde a sua insatisfação até o comprometimento da imagem da empresa no mercado. Sem se esquecer dos custos, que devem ser pagos pela empresa que cometeu o erro. 

Leia também: Cubagem: entenda como é feito o cálculo

A melhor solução CIF ou FOB é na Central do Frete:

Depois de conhecer as diferenças entre frete CIF e frete FOB é importante aplicar este conhecimento no dia a dia da sua empresa. A Central do Frete disponibiliza aos embarcadores a melhor solução em tecnologia para gestão de frete. Com um sistema ágil, você pode calcular o valor do frete em diferentes transportadoras em poucos minutos. 

Você também pode comparar preços e definir qual o tipo de frete mais adequado para o serviço de transporte que necessita. Oferecemos ainda a contratação do serviço e a facilidade para pagar, tudo em um único ambiente. O rastreamento da mercadoria pode ser acompanhado em tempo real, a partir de computadores, tablets ou smartphones com acesso à internet. Não perca tempo e venha conferir as melhores soluções em CIF e FOB com a Central do Frete!

Deixe uma resposta