Calcular frete: como conseguir o melhor preço?

Calcular frete: como conseguir o melhor preço?

Você está perdendo o sono só de pensar em calcular frete e encontrar os melhores preços em serviços de transporte? Após a explosão dos sistemas de e-commerce e com a tecnologia cada dia mais avançada, o frete hoje representa um gargalo significativo no comércio de produtos em lojas virtuais. 

Em pesquisa divulgada pela Moosend, 60% dos abandonos do carrinho de compras se devem ao valor do frete. Imagine o potencial reprimido de vendas que se revela por meio deste índice. Agora pense em como seria muito mais lucrativo para as empresas do varejo e as transportadoras se o abandono de carrinho devido ao frete fosse menor que 30%.   

Com a ampla oferta de produtos disponíveis em lojas virtuais, o perfil de consumo dos brasileiros deu um giro de 180º. A maioria dos consumidores aderiu à febre do e-commerce e, com ela, veio o dilema do frete com melhor preço. Diante da necessidade de fortalecer o setor de comércio virtual, muitas empresas começaram uma verdadeira corrida em busca do frete ideal, aquele que oferece preço justo e qualidade na entrega.

Mesmo em meio a um cenário tão complexo, é possível gerar soluções capazes de reduzir em boa parte os problemas enfrentados pelas empresas que dependem dos serviços de transporte no Brasil. 

Leia também: Declaração de conteúdo: o que é e como fazer?

Como conseguir o melhor preço de frete?

A resposta está no tripé inovação, tecnologia e planejamento estratégico. Assim surgiu uma nova forma de cotação de fretes, mais dinâmica, com foco na inovação e na tecnologia. 

Fatores que antes passavam despercebidos, como o tipo de embalagem e a quantidade de mercadorias a serem transportadas passaram a ser analisados de maneira estratégica. Hoje sabemos o quanto se ganha em agir estrategicamente quando o assunto é calcular frete.

E o mais importante de tudo é que as soluções estão bem ao alcance das suas mãos. Graças ao avanço tecnológico, já não se faz mais transporte de cargas como em outros tempos. Prova disso é o desenvolvimento de serviços com soluções inovadoras, capazes de reduzir os custos e otimizar o retorno financeiro. 

Ficou curioso para saber como isso é possível? Acompanhe o nosso post e veja como calcular frete de maneira estratégica pode ser a melhor forma para obter o melhor preço! 

O que é frete?

O frete se refere ao transporte de cargas e representa um valor adicional que é cobrado do cliente, referente ao envio dos produtos para ele. Dessa forma, o frete pode ser considerado sob duas perspectivas: como um serviço e um preço que se paga por ele. No e-commerce, o custo do frete tem início quando a mercadoria é retirada do estoque e se conclui quando a encomenda chega ao endereço do cliente. 

Com a diversificação na oferta de produtos aos consumidores, o serviço de frete também evoluiu. Hoje, as empresas do setor oferecem uma gama enorme de opções, de acordo com o tipo de encomenda, tempo de percurso, peso e volume, além das taxas variáveis, que interferem no preço final do serviço. 

Devido à sua importância, o frete adquiriu novo status na cadeia de venda e distribuição de mercadorias. Daí a necessidade em buscar soluções que viabilizem a redução do seu custo.

O cliente fica satisfeito ao pagar um frete mais em conta e a empresa ainda aumenta sua margem de lucro. Outra vantagem é o diferencial competitivo, já que nem todos os concorrentes estão preparados para esta nova geração da logística.  Por isso, não ignore o frete, use o planejamento estratégico a seu favor e confira os resultados na ponta do lápis.

calcular frete

 

Tipos de frete: 

Se o frete se resume à entrega e ao transporte de mercadorias, então é tudo igual, certo? Na verdade, não é bem assim. O frete pode ser classificado em diferentes modalidades. Cada uma possui características que demonstram o quanto o frete pode variar. Vamos conhecer as principais modalidades de frete? 

Frete CIF

O frete CIF, do inglês Cost, Insuranse and Freight, significa custo, seguro e frete em português. Nesta modalidade, o embarcador se responsabiliza pela entrega das mercadorias até o destino. Seu uso é mais comum em negócios B2C, ou seja, entre empresas e consumidor final.  

Empresas que trabalham com volume elevado de remessas a serem entregues em diferentes destinos são ideais para usar o frete CIF. O e-commerce é um modelo de negócio que se adapta muito bem ao CIF, em que o pagamento tanto pela mercadoria quanto pelo frete é feito pelo cliente no momento da compra. 

Frete FOB

Já no frete FOB, que em inglês é Free On Board e em português livre a bordo, o embarcador despacha as mercadorias e a partir daí não é mais o responsável direto pela carga.  Esta modalidade é bastante usada nas relações entre negócios B2B, ou seja, de empresa para empresa. 

Aqui é o destinatário da carga que organiza o frete, que possui custo mais elevado, em comparação ao frete CIF. Empresas fabricantes de produtos em larga escala e que precisam distribuir as mercadorias aos revendedores usam o frete FOB, pois a entrega se faz para um volume reduzido de clientes.

Leia também: Como fazer uma gestão de frete eficiente?

Tipos de contratação de frete

Assim como as modalidades de frete variam, as formas de contratação também mudam. Dependendo do contexto e do tipo de carga, torna-se mais viável economicamente optar por um tipo específico de contratação. Acompanhe os diferentes modelos:  

Normal

Na contratação normal, a responsabilidade pela coleta e entrega da carga é de um mesmo prestador do serviço de transporte. Não há outra empresa intermediando o serviço. Este tipo de contratação de frete é o mais usual, principalmente devido ao fato de ser contratado por clientes com perfis diferentes. 

Subcontratação

A subcontratação é um modelo em que a transportadora contrata uma empresa, que será a responsável pelo envio da carga. Esta forma de contrato é viável para fornecedores que desejam atender em áreas mais amplas, reduzindo prazos e oferecendo serviços mais eficientes. 

Redespacho

Já o redespacho é uma forma de contratação em que duas transportadoras executam o percurso total. A primeira delas é convocada pelo cliente; a segunda é contratada pela empresa anterior. Você percebeu alguma semelhança com a subcontratação? Apesar de parecidas, são formas diferentes. No redespacho, há uma parceria entre empresas de transporte. A primeira efetua parte do trajeto, que será finalizado pela segunda. 

Redespacho intermediário

O redespacho intermediário envolve três transportadoras na coleta e entrega da carga. A primeira delas se responsabiliza pela coleta no remetente e a terceira executa o trecho final até o destino. A segunda empresa é a que o cliente contratou, ela faz apenas a execução de parte do percurso de transporte da carga. Daí o nome redespacho intermediário.

Como é feito o cálculo do valor do frete? 

Há um processo básico para calcular frete, adotado pelas transportadoras e pelo serviço dos Correios. Existem no mercado dois modos de cobrança: peso físico ou peso cúbico. 

O peso físico é usado para o cálculo de encomendas com até 5 kg, em que é cobrado um valor correspondente ao peso em quilos. 

O peso cúbico é calculado considerando as dimensões do produto em centímetros e o coeficiente entre peso e volume, usado para a cubagem em aeronaves e estabelecido pela Associação Internacional de Transportes Aéreos – IATA:

Altura x Largura x Comprimento/6.000

Quando o peso cúbico da carga supera 10 kg, o cálculo do frete considera o maior resultado entre o peso físico e o peso cúbico para efeito de cobrança. Exemplificando:

Para uma carga com dimensões 70 x 60 x 15 e 7 kg de peso, o peso cúbico será de:

70 x 60 x 15/6.000

 Totalizando 10,5 kg, a cobrança do frete será com base no peso cúbico, já que é maior que o peso físico da mercadoria (7 kg). 

Variáveis que determinam o valor do frete

Sabia que o valor do frete não é determinado somente com base nas dimensões e nos critérios de cubagem? Existem variáveis que vão influenciar no preço a ser cobrado pelo serviço. Confira quais são elas:  

Frete peso

O frete peso é obtido a partir da relação entre o peso bruto da carga e o seu peso cubado, isto é, o volume que o objeto ocupa. A tarifa pode ser cobrada por faixa de peso ou pelo valor em quilos.

Leia também: Cubagem: entenda como é feito o cálculo

Frete valor

O frete valor, também conhecido como Ad Valorem, considera o preço do produto registrado em nota fiscal ou na declaração de conteúdo. Além do preço, há o acréscimo de percentual constante na tabela de frete e do custo final. O valor do seguro também é incluído no cálculo, pois representa uma segurança no transporte de produtos valiosos, como joias e automóveis. 

A regra aqui é quanto maior o valor da mercadoria, maiores os custos com o serviço de transporte. O frete valor possibilita a cobertura dos custos da transportadora, se houver danos com o serviço de distribuição de produtos. 

Distância percorrida

Esta é uma variável básica usada em cálculo de fretes pelas empresas. Também conhecido como frete por km, considera principalmente a distância a partir da origem até o destino em que a carga será entregue. Este cálculo permite que as empresas analisem melhor as despesas envolvidas ao prestar o serviço, como os gastos com o trajeto e os custos fixos. 

Permite ainda analisar a parcela de custo dos veículos destinados ao serviço de transporte, a fim de se evitar problemas financeiros devido ao excesso de gastos. Com isso, é possível aumentar a lucratividade por meio da gestão estratégica. 

Acesso ao destinatário

Quanto maior a facilidade de acesso ao destinatário, menores serão os custos do frete. Esta é a lógica de funcionamento desta variável. Se a entrega for para regiões consideradas perigosas, ou em vias de acesso restrito para caminhões, o valor do frete vai ser maior. 

Se, por outro lado, o destino for muito distante ou de difícil acesso, a empresa deve cobrar ainda mais caro para executar a prestação do serviço. O ideal é equilibrar a relação entre o acesso ao destinatário e os gastos envolvidos na realização da entrega. 

Modal de transporte

O modal de transporte influencia na forma como a carga será transportada, se está em segurança e se o custo é reduzido. Os principais modais usados no território brasileiro são o rodoviário e o aéreo, mas existem também o ferroviário, hidroviário e dutoviário. Para definir qual deles é o mais adequado, as empresas levam em conta aspectos como a distância e o local para entrega, assim como o prazo para recebimento e a fragilidade da carga. 

Por exemplo, em curtas distâncias e carga pouco frágil, o modal rodoviário é o mais indicado. Em distâncias muito longas e com prazo de entrega curto, o modal aéreo é a melhor opção. 

Prazo de entrega

É uma variável que ajusta o preço do frete ao tempo que o destinatário pode aguardar para receber a mercadoria. Para prazos de entrega menores, o preço do serviço de transporte é maior. Os Correios e as transportadoras usam tabelas que consideram o prazo de entrega como meio de precificação do frete. 

Os Correios, por exemplo, trabalham com os seguintes tipos de frete com base no prazo de entrega:

  • PAC, com prazo de entrega maior e preço mais acessível;
  • SEDEX, entrega em até 7 dias e com preço mais elevado que o PAC;
  • SEDEX 10, com entrega até às 10 horas da manhã posterior ao dia de postagem. O valor é mais caro que o Sedex e PAC;
  • SEDEX 12, com entrega até 12 horas após o horário da postagem. Apesar de ser mais barato que o Sedex 10, é mais caro que o Sedex e PAC;
  • SEDEX Hoje, com entrega no mesmo dia da postagem, o preço é o mais caro de todos os outros serviços acima.

Taxas específicas

As taxas têm um peso considerável na hora de calcular o valor do frete. As mais comuns são:

  • o pedágio, cobrado pelo tráfego em estradas; 
  • o valor de frete mínimo, a partir do qual é possível fazer o transporte sem correr o risco de prejuízos; 
  • taxa de armazenamento, que ocorre nas situações em que a encomenda não pôde ser recebida; 
  • taxa de devolução, cobrada quando a transportadora retorna e devolve a encomenda que não foi entregue;  
  • a taxa de urgência, que ocorre em situações de entregas antes ou depois do horário comercial; 
  • taxa para objetos frágeis, para os casos em que há um cuidado específico com a integridade da mercadoria;
  • a taxa de restrição de trânsito, que se refere a restrições para circulação de veículos de carga e descarga;
  • taxa de reentrega, quando ocorre a ausência do destinatário ou a recusa no recebimento do produto; 
  • a taxa de logística reversa, destinada à devolução de encomendas ou para efetuar a troca de produtos.

GRIS

O Custo de gerenciamento de riscos – GRIS é uma taxa que se adiciona ao valor do frete com a finalidade de cobrir custos ligados ao combate contra o roubo de cargas. É um percentual cobrado no valor da nota fiscal. Em média, cobra-se um percentual de referência, que hoje é de 0,30% sobre o valor da nota. 

Só em 2020, o Brasil registrou mais de 18 mil ocorrências de roubos de cargas, de acordo com pesquisa da NTC & Logística. A partir disso, podemos observar que esta taxa tem a sua razão de existir, não é verdade?

Leia também: Descubra como diminuir o custo logístico da sua empresa

Serviços extras são diferenciais

Tanto os Correios quanto as transportadoras privadas oferecem serviços que consistem em diferenciais oferecidos aos clientes. São soluções práticas para quem precisa de mais que um serviço de entrega. Veja alguns exemplos:    

Agendamento de entregas

É o serviço em que a entrega é efetuada no momento definido previamente pelo remetente. O serviço auxilia na programação de horários e evita a ausência do recebedor da encomenda, trazendo maior comodidade e garantindo a satisfação dos clientes. A cobrança é feita sobre o percentual do valor do frete original. As transportadoras privadas e os Correios oferecem o serviço de agendamento de entregas.   

Aviso de Recebimento – AR

É o serviço que oferece a comprovação do recebimento da encomenda ao remetente. Ao concluir a entrega, o registro com os dados do recebedor é encaminhado para o endereço de quem enviou a encomenda. O serviço está disponível nos Correios e em transportadoras privadas.

Mão Própria

Com este serviço, o remetente solicita a entrega da encomenda às pessoas que ele indicar. É possível fazer até três indicações por encomenda. O serviço é oferecido em modalidade exclusiva pelos Correios.

Coleta

A coleta domiciliar de encomendas é um serviço que evita o deslocamento do remetente até uma agência de postagem. Hoje é possível fazer a coleta pelos Correios e por algumas transportadoras privadas. O Coleta Agendada é o serviço oferecido nos Correios, que funciona em território nacional, porém a área de cobertura é restrita. 

Seguro de carga 

É o valor de seguro da mercadoria enquanto estiver sendo transportada. Assim, se houver danos, a indenização é garantida pela empresa transportadora. De acordo com a legislação, o Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga – RCTR-C é obrigatório para os transportadores e o Seguro de Transporte Nacional é requisito obrigatório para os embarcadores. Para os serviços de frete contratados via Correios, o seguro de carga é facultativo. 

Encomendas em formatos especiais

Às vezes, o tamanho da encomenda ultrapassa o limite dos serviços de frete tradicionais, sendo necessária a contratação de um serviço especial para atender a demanda. O transporte de encomendas em formatos especiais é o serviço para quem precisa despachar encomendas nesta condição. 

Os Correios oferecem o serviço Grandes Formatos, para o envio de encomendas em modo econômico – PAC Grandes Formatos – ou na modalidade expressa – Sedex Grandes Formatos. As dimensões podem variar de 101 até 150 cm de altura, largura ou comprimento, sendo que a soma dos três lados deve estar entre 201 e 300 cm. O serviço é disponibilizado somente para pessoa jurídica que possui contrato com os Correios. Para pessoas físicas, o serviço é encontrado nas transportadoras privadas. 

Leia também: Logística de entrega: saiba como otimizar o processo

Como conseguir o melhor preço de frete?

A sua empresa encontra dificuldades em conseguir preços de frete mais competitivos? Este é um dos gargalos enfrentados por muitos clientes que precisam contratar serviços de confiança e com toda a qualidade. 

Mas pode ficar tranquilo, a Central do Frete separou algumas dicas importantes para auxiliar na sua pesquisa pelo melhor preço de frete:

Faça a cotação de frete com várias transportadoras 

A partir do que já vimos até aqui, o valor final do frete vai ser influenciado por diferentes fatores. Por isso quanto mais cotações em transportadoras você fizer, maiores as chances de conseguir um preço final atrativo.  

Em vez de procurar diretamente no site de cada uma delas, o ideal é usar uma plataforma de serviços para cotação de frete. Você economiza tempo e reduz as chances de não encontrar um serviço que realmente atenda o seu objetivo.  Na hora de fazer a cotação e calcular frete, é importante contar com a tecnologia e a praticidade! 

calcular frete

Forneça as informações necessárias 

Com as informações básicas sobre a encomenda que precisa transportar em mãos, tudo fica mais acessível. Assim, não deixe de definir o tipo de carga que vai ser transportada e as suas dimensões, bem como o valor médio das notas fiscais e onde a carga deve ser coletada. O local de entrega também precisa ser informado. Sabendo valor, locais, peso, medidas e tipo a sua cotação vai ser bem mais eficiente. 

Use embalagens adequadas 

A embalagem não é apenas uma forma de preparar o produto para entrega. Ela deve ser pensada com base em critérios, como a proteção e a segurança da mercadoria durante o transporte. 

O tipo de embalagem também interfere na cubagem, que é a relação entre peso e volume do produto e orienta o espaço ocupado no veículo de transporte. Se a embalagem for bem maior que o produto, então a cubagem será maior e isso influencia na hora de definir o preço do serviço. 

Assim, a embalagem ideal respeita a integridade do produto sem alterar em demasia as suas condições de transporte.  A embalagem não deve ser vista somente como custo, ela também é investimento!  

Otimize o espaço disponível no veículo

É preciso saber otimizar o espaço do veículo de transporte de cargas, pois isso evita o aumento dos custos do serviço. Por meio do planejamento estratégico, é possível prever aquelas situações em que ocorrem o espaço ocioso do carregamento, ou ainda a superlotação do veículo. São fatores indesejáveis, já que elevam o custo do serviço e até mesmo aumentam a quantidade de viagens. 

Logo, uma solução viável é usar um veículo menor, quando a carga não for muito volumosa, ou aguardar pedidos suficientes para que caibam em um veículo com capacidade maior.

 É possível ainda efetuar o envio de mais de uma carga em um único percurso, quando os endereços de entrega são relativamente próximos e as mercadorias se acondicionam no veículo sem gerar transtornos. Com o planejamento estratégico, o seu carregamento vai ficar exatamente na medida certa!

Leia também: Contratar frete: 7 dicas para reduzir custos

Plataforma Central do Frete: solução tecnológica e prática!

Se você quer implementar uma nova forma de cotação de fretes na sua empresa, com foco em tecnologia e de maneira dinâmica e inovadora, você precisa conhecer a Central do Frete!  

A inovação move o nosso DNA. Somos especialistas em tecnologia para cotação de frete e rastreamento em serviços de transporte de cargas. Nossa plataforma disponibiliza a comparação entre transportadoras exclusivas e com valores realmente competitivos! Em poucos minutos, você vai concluir a cotação do seu frete, além de agilizar a prestação do serviço de transporte! 

Após concluir a cotação, o embarcador tem à disposição toda a estrutura para contratar e efetuar o pagamento do serviço no próprio sistema da Central do Frete. Com isso, o nosso sistema oferece praticidade também para o rastreamento das entregas, tudo para que a sua empresa conquiste a confiança dos seus clientes. Em um único lugar, você vai solucionar todos os problemas: cotação de frete, contrato com transportadoras, pagamento e rastreamento do transporte, além do suporte exclusivo Central do Frete.

Trabalhamos para garantir a melhor experiência no envio de cargas de médio e grande porte. Oferecemos ainda o suporte ao embarcador durante todo o percurso das suas entregas.  Surgiu algum imprevisto? A Central do Frete faz o contato direto com a transportadora, você não precisa se preocupar, nós resolvemos todo e qualquer imprevisto!  Tudo para agilizar e descomplicar suas entregas!

Conte com toda a nossa expertise e venha fazer parte de uma nova era em transportes e logística! 

Equipe Central do Frete

A Central do Frete é uma plataforma de gestão de fretes online desenvolvida para simplificar os processos entre você e as transportadoras.

Deixe uma resposta