8 dicas para embalar um produto frágil

8 dicas para embalar um produto frágil

Um dos principais desafios para quem trabalha com e-commerce é garantir que as mercadorias cheguem em perfeito estado na casa do cliente.

Tomar as devidas precauções com a proteção dos itens enviados não só assegura a satisfação do comprador, ajudando a fidelizá-lo, como também evita gastos extras que prejudicam a margem de lucro. 

Afinal, quando o produto chega com avarias ao destinatário, é necessário acionar um processo de logística reversa, o que gera mais custos para a empresa.

Quando se trata de mercadorias frágeis, os cuidados com embalagem e proteção devem ser redobrados, para que eles cheguem sãos e salvos ao destino. Neste artigo, vamos explicar sobre os diferentes tipos de embalagens e dar 8 dicas para embalar um produto frágil. Confira!

Tipos de produto frágil

Comercializar produtos sensíveis e menos resistentes a danos em uma loja online exige muita atenção na hora de embalar e despachar os pedidos.

Alguns dos produtos considerados frágeis, e que devem ser manuseados e embalados com todo o cuidado, são peças de vidro, como enfeites, copos ou taças, bijuterias, porta-retratos, entre outros. Louças e cerâmicas, bem como peças de porcelana, também entram nessa lista.

Além disso, objetos de arte, como esculturas e quadros, também exigem muita precaução no manuseio, e precisam ser embalados da maneira adequada, pois são delicados e podem se quebrar com facilidade.

Muita gente se esquece, mas alguns itens maiores e mais pesados também podem ser enquadrados na categoria de produto frágil. É o caso de equipamentos eletrônicos como televisores, câmeras, micro-ondas, computadores e outros aparelhos que possam riscar ou quebrar durante o transporte.

Para esse tipo de mercadoria, convém investir em embalagens seguras e resistentes, como veremos a seguir.

Leia também: Qual o papel das transportadoras na estratégia de varejo?

Tipos de embalagens

Antes de entrar efetivamente nas dicas de como embalar um produto frágil, é importante lembrar sobre os diferentes tipos de embalagem, pois essa é uma preocupação que o responsável pela loja virtual precisa ter.

Primárias

As embalagens primárias são aquelas que ficam em contato direto com o produto.

Elas normalmente são menos resistentes e têm total interface com o marketing, que pensa no formato da embalagem, nas cores e tipologias utilizadas e no elemento criativo, para que chamem a atenção do consumidor e despertem curiosidade e desejo de comprar o produto.  

Secundárias

As embalagens secundárias, por sua vez, são especialmente destinadas ao armazenamento e ao transporte das mercadorias. Por isso, costumam ser mais resistentes e específicas para proteção.

Terciárias

Finalmente, as embalagens terciárias são as chamadas embalagens de transporte, e são usadas para proteger os produtos durante o armazenamento e traslado. Elas são ainda mais robustas do que as embalagens secundárias, e são utilizadas normalmente para transportar itens maiores, como contêineres e paletes. 

Devido ao seu objetivo puramente logístico, esse tipo de embalagem não precisa ser decorativo nem ter apelo comercial; no máximo podem trazer o nome ou logotipo da empresa impressos em seu exterior.

Leia também: Calcular frete: como conseguir o melhor preço?

8 dicas de como embalar um produto frágil para entrega

1. Saiba as regras de envio de cada transportadora

Cada transportadora tem suas próprias normas referentes à embalagem de envio de produtos, sobretudo quando se trata de itens frágeis, e o lojista deve obedecer às regras de envio de cada uma ao contratar seus serviços.

Por exemplo, os Correios contam com um Guia Técnico que traz diversas recomendações para assegurar a integridade das mercadorias frágeis. Uma das orientações diz respeito a objetos de vidro, que devem ser embrulhados individualmente com jornal, papelão ou plástico bolha, e posteriormente colocado em uma caixa de papelão preenchida com papel, isopor ou outro material que proteja de choques e atritos.

A Jadlog, por sua vez, determina que peças de vidro, tais como garrafas, taças, copos, placas de vidro ou espelhos, sejam transportadas em caixas de madeira.

O protocolo de várias transportadoras estipula que itens armazenados em cilindros de plástico ou papelão sejam posteriormente acomodados em uma caixa.

Algumas transportadoras cobram taxas adicionais por embalagens não-convencionais ou pesadas, e outras impõem restrições para o envio de itens sensíveis. Nesse sentido, é imprescindível se informar quanto aos produtos frágeis que as empresas não transportam, pois cada uma tem sua própria norma.

É fundamental pesquisar os protocolos de cada empresa antes de embalar as mercadorias. Assim, você garante a segurança do produto e evita qualquer tipo de contratempo.

2. Avalie as necessidades de cada item

Também é importante ter em mente que cada produto demanda um tipo de embalagem diferente. Dependendo de sua natureza, o produto pode exigir uma embalagem de material mais firme ou mais flexível, bem como um formato ou tamanho específico.

Para grande parte dos produtos, uma caixa de papelão bem protegida, forrada com outros materiais por dentro, dará conta do recado. Em alguns casos, um envelope com plástico bolha será suficiente. Para outros, pode haver necessidade de utilizar materiais menos convencionais, como cilindros de papelão ou plástico, ou até mesmo caixas de madeira, para transportar itens maiores.

Quanto mais frágil for a mercadoria a ser enviada, mais resistente deve ser a embalagem. Leve em conta também o peso e o volume do item, bem como a forma em que ele se apresenta, dentre outros fatores que influenciam na escolha da embalagem perfeita.

calcular frete

3. Use materiais resistentes para embalar e acomodar nas caixas

Para produtos frágeis transportados em caixas de papelão, a dica é utilizar materiais resistentes para forrar a caixa e proteger ainda mais. A ideia é produzir uma espécie de “caminha” para acomodar o produto e evitar que ele se movimente ali dentro, para não ocorrer choques e atritos que danifiquem a mercadoria.

Normalmente, materiais como plástico bolha, espuma biodegradável, almofadas de ar, folhas de jornal ou de papel, papelão corrugado ou isopor são os mais utilizados pelos e-commerces para evitar impactos e conferir mais proteção às embalagens.

Leia também: Como acompanhar entregas com eficiência?

4. Embale cada produto individualmente

O ideal é embalar cada produto individualmente antes de acomodá-lo nas caixas sempre que possível. Essa medida oferece uma proteção extra, pois evita que os itens se choquem uns com os outros.

As dicas acima também valem para esse tópico: no caso de enviar mais de um produto dentro da mesma caixa, além de embalar cada um individualmente, procure rechear bem a embalagem com materiais como tiras de papel ou jornal, plástico bolha, almofadas de ar, isopor, dentre outras opções que absorvam possíveis impactos e evitem a quebra dos produtos.

Para itens como vinhos ou cervejas, também é possível utilizar divisórias ou espaçadores separando as garrafas.

5. Prepare as caixas com cuidado

Além de forrar a caixa, preenchendo todos os espaços vazios com os materiais absorventes citados acima para evitar que a mercadoria fique “sambando” dentro da embalagem, também é importante atentar para o tamanho da embalagem.

As caixas não podem ser grandes ou pequenas demais; o produto deve caber perfeitamente, sem espaços sobrando, para amenizar o efeito de eventuais colisões.

Além disso, deve-se evitar colocar muitos produtos numa mesma caixa, pois eles podem se chocar uns com os outros durante o deslocamento e acabar se quebrando. Outra dica importante é atentar para a natureza dos produtos que são enviados na mesma embalagem: líquidos, por exemplo, não devem ser enviados junto com outros produtos pois, se houver vazamentos, o prejuízo será maior.

Também é necessário preencher o vácuo entre as mercadorias e a tampa da embalagem, porque isso minimiza a pressão de outras caixas no empilhamento, durante o transporte.

6. Feche bem cada caixa

Não adianta nada ter todo o cuidado do mundo na hora de montar a caixa se ela for mal fechada e se abrir durante o transporte. Por isso, tome a precaução de lacrar bem a embalagem antes de enviá-la.

Para isso, é fundamental selar todas as brechas da caixa com fita adesiva larga, de maneira bem reforçada para que o pacote não descole.

7. Identifique as caixas que contêm itens frágeis

Facilite o trabalho da transportadora e sinalize as embalagens que contêm produtos frágeis. Isso pode ser feito usando etiquetas identificadoras, adesivos específicos, ou até mesmo escrevendo a palavra “frágil” na própria caixa, com marcadores.

O importante é deixar bem claro que aqueles embrulhos contêm mercadorias mais delicadas. Assim, a equipe da transportadora terá cuidados redobrados na hora de manuseá-los.

Leia também: Transporte de encomendas: 9 dicas para escolher o frete ideal

8. Organize o transporte de acordo com o volume e tamanho de cada encomenda

Por fim, é importante organizar as caixas que serão enviadas de acordo com o tamanho, o peso e o volume das mercadorias.

Embalagens contendo um produto frágil não devem, em hipótese alguma, ficar por baixo de caixas pesadas, para evitar possíveis amassados, arranhões ou quebras.

Também é recomendável fazer um empilhamento colunar das caixas, posicionando-as umas sobre as outras, com as arestas alinhadas. Além disso, utilize amarras para impedir que as caixas se movam e evitar incidentes.

Além de cuidar das embalagens, é importante escolher uma transportadora de confiança para realizar as entregas e garantir que seus produtos cheguem à casa dos clientes com segurança e agilidade.

A Central do Frete ajuda as lojas online a realizar a gestão de fretes, comparando os preços e as condições das principais transportadoras na hora. Assim, você consegue fazer a melhor escolha para seu negócio de forma rápida e totalmente online.

Quer saber mais? Visite o nosso site e conheça todos os benefícios da Central do Frete para as lojas virtuais.

Deixe uma resposta