Correios ou transportadora: como escolher a melhor opção

Correios ou transportadora: como escolher a melhor opção

Uma questão que precisa ser muito bem planejada na hora de montar uma loja virtual é a logística. Afinal, os clientes querem receber seus produtos bem embalados, sem ter que esperar muito tempo e nem desembolsar rios de dinheiro pelo frete. E aí, fica o questionamento: Correios ou transportadora, qual seria a melhor opção para os e-commerces?

Há vários fatores envolvidos nessa escolha, e cada uma das alternativas vai apresentar prós e contras. Cabe ao lojista selecionar a opção mais vantajosa para as suas necessidades.

Neste post, vamos dar algumas dicas de como escolher entre Correios ou transportadora. Confira!

Quais as diferenças entre Correios e transportadoras?

Existem várias diferenças entre os serviços oferecidos pelos Correios e pelas transportadoras privadas. A seguir, detalharemos as principais.

Área de entrega

A primeira coisa em que você precisa pensar é sobre a abrangência. Os Correios têm maior capilaridade e chegam em praticamente todos os lugares do Brasil, até nas menores cidades. Muitas transportadoras, por outro lado, não conseguem chegar em todas as localidades.

É preciso verificar qual a abrangência de cada transportadora, pois isso varia de acordo com a empresa. Por isso, é necessário pesquisar as áreas que ambos atendem e analisar se seu público está concentrado nas regiões atendidas ou não.

Modalidades de envio

Outro ponto a se considerar são as modalidades de envio oferecidas pelos Correios e pelas transportadoras. Os Correios contam com várias formas de entrega, como Sedex e PAC, com valores distintos dependendo da pressa para o produto chegar ao destinatário e das dimensões do produto enviado.

Serviços mais econômicos, como o PAC e o Mini Envios, são mais baratos, oferecem rastreio, mas têm um prazo de entrega mais estendido.

As transportadoras, por sua vez, têm contratos negociáveis e, além dos meios de transporte mais “tradicionais”, algumas oferecem modalidades de entrega “alternativas”, como motos ou utilitários. Assim, são mais flexíveis e podem se adaptar às necessidades de sua empresa.

Leia mais em: Conheça as principais formas de envio de mercadorias

Custo-benefício

Um fator muito importante, e que não deve ser deixado de lado, é o custo-benefício.

De um modo geral, os Correios são mais vantajosos quando o volume de envios é menor e quando o cliente não se importa de esperar um pouco mais pelo produto. As transportadoras já se tornam mais viáveis quando a loja faz muitos envios por mês e consegue negociar condições melhores para repassar aos clientes.

Prazos

O prazo de entrega costuma ser um fator crucial para a escolha, e funciona como um enorme diferencial. Afinal, prometer entregas mais ágeis é uma ótima maneira de atrair clientes e estimular a conversão!

Nesse aspecto, as transportadoras costumam levar vantagem, pois os Correios normalmente apresentam um prazo de entrega mais longo. Tudo depende, porém, da transportadora escolhida.

Pesos e embalagens

O peso também deve ser levado em conta na hora de escolher entre os Correios ou transportadora. De um modo geral, as transportadoras são menos restritivas, e carregam mercadorias pesadas e volumosas.

Os Correios, por sua vez, têm mais restrições quanto ao peso e às dimensões das mercadorias enviadas. Os limites variam conforme o tipo de envio escolhido

Da mesma forma, as transportadoras costumam ser mais flexíveis quanto ao tipo de embalagem utilizada, enquanto os Correios impõem alguns limites.

Assim, para quem trabalha com produtos grandes e/ou pesados, pode ser bem mais vantajoso contratar uma transportadora.

Suporte e atendimento

Em geral, as transportadoras conseguem prestar mais suporte aos clientes e detalhar o status da entrega com mais precisão, enquanto os Correios fornecem um rastreio um pouco mais defasado e um suporte mais burocrático.

Segurança e credibilidade

Entregar as mercadorias com segurança e sem extravios é fundamental. Afinal, ninguém quer comprar um produto e vê-lo chegar em péssimas condições, ou, pior ainda, descobrir que a transportadora perdeu o pacote, acarretando um atraso!

Nesse sentido, os Correios acabam levando vantagem, por terem mais tradição no mercado e serem conhecidos do grande público. Assim, os clientes depositam confiança no serviço e ficam tranquilos, sabendo que seu pedido está em boas mãos.

Entretanto, muitas transportadoras já estão quebrando essa barreira e se consolidando no mercado graças à sua boa reputação e aos bons serviços prestados. Desse modo, a tendência é que os consumidores percam a desconfiança com transportadoras. Isso, é claro, depende da empresa de transportes utilizada.

Por isso, procure trabalhar com as mais renomadas! Vale lembrar que ambos oferecem a opção de seguro para as mercadorias enviadas.

Leia tambémSaiba tudo sobre a cotação de frete dos Correios

Correios ou transportadora: Como escolher?

Existem alguns fatores para se considerar na hora de escolher entre Correios ou transportadora, dentre eles:

Ticket médio do e-commerce

O ticket-médio da loja deve ser levado em conta na hora de fazer a escolha, afinal, valores de frete que estejam acima do valor médio de compras da loja podem levar à evasão de carrinho.

Muitas transportadoras cobram um frete muito mais caro em relação aos Correios, sobretudo para pedidos menores. Isso encarece a compra e pode levar à desistência. Assim, é fundamental pesquisar e comparar os valores praticados tanto pelos Correios quanto pelas principais transportadoras.

Valor médio dos itens da loja

Um fator que espanta muitos clientes da loja é o valor do frete ser mais alto do que o da mercadoria comprada. Quando isso acontece, o valor acaba não compensando, pois o consumidor se sente prejudicado e desiste de comprar.

Por isso, é interessante comparar as tarifas dos Correios com as das principais transportadoras do mercado e verificar qual faz mais sentido, considerando o valor médio dos produtos comercializados em sua loja online.

Central do Frete

Volume de vendas

O volume de vendas da loja também é importante na hora de tomar a decisão. Em geral, os Correios valem mais a pena para lojas menores, com um volume de vendas mensal menos expressivo.

Além disso, existe a possibilidade de fechar um contrato com os Correios para ter direito a vários benefícios — como a coleta em domicílio e a logística reversa — e a tarifas reduzidas. Assim, se sua loja tiver contrato, pode valer muito a pena usar os serviços dos Correios para as entregas.

Já no que diz respeito às transportadoras, elas têm contratos negociáveis. Para lojas de grande porte, com muitos envios mensais, o custo-benefício costuma ser excelente! Por outro lado, para lojas pequenas, que despacham poucas mercadorias por mês, o valor da transportadora pode ser mais alto e não compensar.

Assim, para decidir qual opção entre correio ou transportadora oferece o melhor custo-benefício, é preciso levar em conta o número de pacotes enviados mensalmente, pois isso afeta diretamente o preço cobrado.

Leia também: Conheça 8 estratégias de vendas online para o seu negócio

Tamanho e peso dos produtos

Esse é um fator muito importante na hora de definir a forma de entrega, uma vez que os Correios não transportam objetos muito pesados. O limite para o Sedex é de 30 quilos, enquanto o PAC envia mercadorias de até 50 quilos.

No que diz respeito às transportadoras, normalmente não há limitação quanto às dimensões e ao peso das mercadorias enviadas. Portanto quem comercializa itens grandes e pesados, como móveis e eletrodomésticos de grande porte, deve optar por transportadoras particulares.

Prazos

O prazo de entrega é um grande diferencial na hora de escolher a forma de envio.

Os Correios oferecem serviços expressos, como o Sedex, sendo uma opção rápida para quem pode pagar um pouco mais pela agilidade na entrega. Por outro lado, os prazos de entrega fornecidos pelas transportadoras em geral são mais curtos e, dependendo da localidade, com preços menores do que o Sedex.

Assim, se o fator “pressa” for muito importante para seus clientes, pode ser interessante optar por uma transportadora e garantir uma entrega mais veloz.

Região do público consumidor

É necessário se certificar se as duas opções atendem a sua clientela, considerando que os Correios são mais abrangentes e conseguem chegar a qualquer lugar do país.  Para isso, você precisa pesquisar sua base de clientes e descobrir em que região a maior parte se encontra.

Algumas transportadoras não alcançam regiões mais afastadas dos grandes centros e também não realizam entregas em locais considerados “de risco” (ou seja, aqueles que apresentam maior incidência de roubo de carga ou acidentes).

Ou, quando entregam, cobram valores mais altos, o que torna o serviço menos competitivo. Dessa forma, a área de entrega acaba sendo mais limitada.

Ou seja, se um grande percentual dos clientes de sua loja estiver em áreas que as transportadoras não cobrem, ou mesmo em regiões cujo frete seja muito alto, pode ser mais interessante optar pelos Correios.

Caso a maioria dos compradores more em grandes centros urbanos, talvez as transportadoras sejam mais vantajosas. Algumas, inclusive, oferecem entrega expressa para os grandes centros, o que pode ser muito interessante para seu negócio.

É importante pensar nessa logística e descobrir onde está localizada a maior parte de seu público para garantir que os pedidos cheguem sãos e salvos.

Leia também: Calcular frete: como conseguir o melhor preço?

Suporte e rastreamento

Oferecer rastreamento para os pedidos é importante para aumentar a confiança do consumidor. Afinal, ele vai se sentir mais seguro se puder saber exatamente onde seu produto está, e quando chegará à sua casa.

Tanto os Correios como a maior parte das transportadoras privadas oferecem código de rastreio para as encomendas. Porém, os rastreios de algumas transportadoras são mais específicos e detalham praticamente em tempo real o status da entrega, enquanto o dos Correios é mais básico e apresenta um pequeno delay.

Seguro para as mercadorias

É importante contratar pacotes de seguros para as mercadorias enviadas para que, em caso de dano ao pacote ou mesmo furtos e perdas, não causem prejuízo.

Nesse quesito, não há muita divergência entre Correios e transportadoras, já que ambos oferecem opção de seguro básico embutido no valor do serviço, mas com cobertura parcial. Para um seguro mais completo, que cubra todo o valor do item avariado ou extraviado, é necessário contratar esse serviço à parte.

Agora que você já sabe quais são os principais prós e contras dos Correios e das transportadoras particulares, que tal conhecer a Central do Frete?

A Central do Frete ajuda as lojas virtuais a fazer sua gestão de fretes com poucos cliques. É possível comparar os preços e condições das principais transportadoras no mercado e escolher a opção mais adequada na mesma hora!  Quer saber mais sobre esse serviço? Clique aqui e entenda como funciona.

Deixe uma resposta